segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Mais sobre o Projeto TAMAR

   Até o início dos anos 80, quando o Projeto Tamar/ICMBio foi criado, os escassos registros disponíveis já sugeriam a existência de um número significativo de desovas de tartarugas marinhas ao longo da costa brasileira, desde o Rio de Janeiro até o Amapá. Segundo relatos de pescadores e alguns historiadores, já nesse tempo identificava-se uma redução drástica dessas populações, possivelmente algo em torno de 60%, segundo estimativas não oficiais da época.
   Há uma explicação simples para o fato: as tartarugas marinhas são altamente migratórias, muitas vezes desovando em um país e se alimentando em outro; têm um ciclo de vida complexo e longo, com maturação sexual tardia, após 25 anos, atingindo a idade adulta somente aos 30 anos. Por essas e muitas outras razões, a recuperação de suas populações é lenta.
   Mais grave ainda é que este ciclo biológico estava interrompido, pois as fêmeas que chegavam à praia para desovar quase sempre eram mortas e seus ovos coletados - e muitos animais eram capturados pela pesca, fato que ainda acontece até hoje.
   Por isso, ao ser criado, a principal missão do Tamar foi restaurar o ciclo interrompido, proteger as desovas, promover a sobrevivência e a recuperação das populações das cinco espécies de tartaruga marinha que ocorrem no Brasil, mantendo-as em níveis saudáveis e capazes de cumprir suas funções ecológicas.

 Bases do TAMAR



RIO DE JANEIRO
Atafona - Bacia de Campos
Caixa Postal 122901, CEP 28200-970, São João da Barra-RJ.
      Situada no litoral norte, abrange 53 quilômetros de praias. A tartaruga cabeçuda (Caretta caretta) é a única a desovar na área. Na temporada de desova 94/95 nasceram nesta base 49 tartarugas albinas.

(Eu e meu filho Fábio em Grussaí-São João da Barra/RJ)

(Fotos feitas pelo repórter fotográfico Antônio Cruz, de uma soltura de tartarugas marinhas feita pelo Projeto Tamar, no Porto do Açu. Fonte:Folha da Manhã Online)
 (Fotos feitas por mim também em Grussaí)




Um Abraço!
Roberta Feijó

5 comentários:

Chica disse...

Meu netinho com minha filha voltaram agora da Bahia e encantados com o projeto e o que viram por lá! Lindo! beijos,chica

Elaine Barnes disse...

Deveriam existir muitos projetos como esse, que funcionasse assim com essa seriedade, respondsabilidade, amorosidade e ajuda de todos. Lindas fotos viu! Parabéns pelo post!
Montão de bjs e abraços

Anônimo disse...

Prima, só agora pude visitar seu BLOG. Está um show! Como tudo que vc faz! Parabéns. Ando com os minutos contados, pois estou trabalhando num livro e me falta tempo até para entrar na net. Por acaso entrei no ORKUT para ver um resultado de um concurso literário e encontrei seu recado lá! Saudades de vc e das crianças! Sucesso aí! Bjs. Angelo Pessoa.

Andréia disse...

também to com saudade amiga....!

Amapola disse...

Boa noite.

É um prazer enorme, ver o animalzinho sadio, voltando ao seu habitat.

Parabéns!!!

Beijos.

TÁ PROCURANDO O QUE???? NÃO PRECISA SAIR...O GOOGLE ESTÁ AQUI!!

Pesquisa personalizada